segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Idéias para sua ceia - ou para o dia que quiser!

postado por: Marília


Para o menu da sua ceia ou almoço de Natal/Ano Novo, separamos estas receitas que com certeza farão a alegria da sua família e convidados.

Vamos lá?


Quiche de champignons, alho poró e bacon



Massa crocante, recheio cremoso... não tem como não amar! 





Para os paladares mais ousados, este risoto além de lindo é extremamente saboroso.








Opção fácil, acessível e certeira para os mais inexperientes. De nada! rs










Para paladares mais tradicionais, este clássico da cozinha portuguesa é uma opção elegantéééérrriiima para seu almoço de Natal. Mas aviso: o preparo é demorado - contudo, recompensador!




Espero que goste!

sábado, 20 de dezembro de 2014

Entradas festivas

postado por: Marília


As festas de final de ano estão de aproximando - como este ano passou rápido!!

Se você ainda não se decidiu quando ao cardápio, juntei algumas receitas que fizeram o maior sucesso na minha casa. Daí para fazer na sua (se não quiser seguir à risca) é só adaptar aos sabores que mais agradam seus familiares.

Comecei por entradas e petiscos. 

 Espero que goste!


Salada de cuscuz com camarões e tomatinhos


Esta salada é de leve, fresca e muito saborosa! Minha sugestão "glam" para a ceia é servi-la em taças copinhos. Será sucesso garantido!

Massss, caso seus convidados não sejam "amigos" do camarão, minha sugestão é substituí-lo por cubos de salmão ou frango grelhados.




Quer entrada mais charmosa do que esta? E é super simples de fazer!



Antepasto de ricota



Deliciosa opção de petisco! Providencie torradinhas ou biscoitinhos para canapés.


Homus



Quer trazer um toque internacional para sua ceia? Sirva esta pasta de grão de bico com tahine acompanhada de pão pita torradinho. Não tem como errar!



Espero que todos estes sabores tragam prazer e felicidades para sua família.

Se fizer me conta?

Um forte abraço!


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Frango com quiabo

Postado por: Marília     




Ando sumidinha, né? É que o trabalho tá tão puxado, que tem faltado tempo para cozinhar.

Masssss, organizando algumas fotos - que estavam aguardando por uma falta de atenção da minha parte - deparei-me com este franguinho com quiabo que ainda não tinha postado. Olha que vacilo!

Como todos já sabem, minhas origens são mineiras. Portanto, este é um dos pratos cativos <3.

É um tantinho demorado no preparo. Mas cada sacrifício traz sua recompensa. Neste caso, a recompensa é comida com gostinho de casa de mãe.

Utilizei como ingredientes:

500g de drumetes de frango (coxinha da asa)
500g de quiabo
1 cebola grande picada
2 dentes de alho grandes picados
1 lata de tomates pelados – usei a versão em cubos
1 folha de louro
suco de ½ limão
óleo
cheiro verde à gosto
sal
pimenta do reino preta moída na hora

Comecei no dia anterior, temperando o frango com 1 dente de alho, sal, o suco do limão e  pimenta-do-reino preta. Misturei e reservei.

No dia seguinte, lavei os quiabos em água corrente e, com o auxílio de uma faca, cortei as extremidades, descartando-as. Levei ao fogo médio baixo uma frigideira antiaderente grande. Quando estava bem quente, adicionei um fio de óleo e juntei os quiabos. Deixei fritar por uns 5 minutos aproximadamente, mexendo de vez em quando com o cabo da frigideira, a fim de que fritassem igualmente e cuidando para que não queimassem. Esta etapa garante que o quiabo fique cozido e sem baba. Temperei com sal e pimenta preta. Reservei.

Coloquei a panela (usei a de barro) para aquecer. Quando estava bem quente, refoguei os pedaços de frango em um fio de óleo, até que ficassem douradinhos. Juntei a cebola e deixei refogar até que ficasse transparente. Acrescentei o alho e deixei refogar mais um pouco. Adicionei a lata de tomates pelados e a folha de louro. Tapei a panela e deixei cozinhar em fogo brando por aproximadamente 15 minutos. Passado este tempo, adicionei o quiabo, acertei o sal e temperei com a pimenta preta. Finalizei com bastante cheiro verde picado. 

Desliguei o fogo e tampei a panela, deixando descansar por 3 minutos, para que o cheiro verde perfumasse todos o guisado.

Para acompanhar... angu!!



Minhas considerações:

- Você pode preparar com outros cortes do frango, como coxa, sobrecoxa ou mesmo com o frango inteiro, cortado em pedaços;

- na hora de escolher o quiabo, dê preferência aos menores e mais clarinhos. Os quiabos grande e escuros geralmente são muito fibrosos;


- a minha receita de angu eu ensinei aqui.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Farofa de banana

Postado por: Marília



Farofinha facinha e delicia para acompanhar o assado da sua ceia de Natal!

Comecei fatiando 2 bananas da terra em corte levemente diagonal. Reservei.

Numa frigideira anti-aderente, grelhei as fatias de banana com um fio de óleo de milho até que ficassem bem douradinhas. Assim ó:



Retirei as bananas e reservei. Na mesma frigideira, acrescentei 2 colheres (sopa) bem cheia de manteiga e refoguei 1 cebola grande fatiada finamente. Deixei refogar bem, até ficar transparente. Juntei 1 dente de alho picado e deixei refogar por mais 1 minuto. Juntei 1 1/2 xícara de farinha de mandioca grossa e mexi bem. Deixei torrando em fogo baixinho, até a farinha ficar levemente crocante. Desliguei o fogo, temperei com sal e pimenta preta, juntei as fatias de banana e mexi delicadamente, para que as fatias não se quebrassem. Finalizei com bastante cheiro verde picado e decorei com grãos de pimenta rosa.

Simples de deliciosa!


Minhas considerações:

- esta farofa casa super bem com carne de porco e com peixe;

- o contraste entre o docinho da banana e o salgado da farinha é delicioso!

- caso queira utilizar outra banana (como a nanica ou a prata) dê preferência por frutos mais verdes, para que os pedaços não se desmanchem e a sua rica farofa se transforme em uma gororoba...

- se fizer me conta?

Bom apetite!

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Salada de cuscuz marroquino, camarões e tomatinhos

Postado por: Marília



Já fazia um tempo que o cuscuz (ou couscous) marroquino estava no hall de ingredientes que eu e o Lú queríamos experimentar. Pesquisei algumas formas de consumí-lo e decidi por esta salada linda que vi na revista Nestlé com Você, mas que fiz algumas adaptações, a fim de utilizar os ingredientes que tinha em casa (os tomatinhos, tão estimados por mim! rs). 

Vamos à receita?

Para fazer esta gostosura utilizei:

1 1/2 xícara de cuscuz marroquino
500ml de água quente
500g de camarões limpos
1 xícara de tomatinho cereja
1 cebola roxa (média) picada finamente
suco de 1 limão
cheiro verde finamente picado
azeite
sal
pimenta do reino preta moída na hora


Comecei hidratando o cuscuz: numa tigela, cobri os grãos com a água quente, mexi e tapei a tigela com filme plástico. Deixei repousar por 15 minutos, até os grãos incharem e ficarem macios. Com um garfo, fui dissolvendo os torrões de cuscuz até que ficasse bem soltinho. Reservei.

Aqueci em fogo alto uma frigideira anti aderente. Espalhei um fio de azeite e juntei os camarões. Deixei fritando até que ficassem rosados, salteando para que cozinhassem igualmente - e também evitando que juntassem água. Todo o processo durou cerca de 1:30 a 2 minutos. Temperei com sal e pimenta preta. Reservei.

Numa tigela grande, adicionei o cuscuz, a cebola, os tomatinhos e os camarões. Temperei com o cheiro verde, sal, pimenta preta, suco de limão e azeite de oliva (do bom!).

Misturei delicadamente, até que todos os ingredientes ficassem bem agregados. Acomodei as porções nos pratos e servi em seguida.


Deliciosa!



Minhas considerações:

- Eu decidi por comprar os camarões inteiros e tratá-los em casa. Mas nada impede que você compre seus camarões limpinhos no mercado. Só cuide para comprar produto de boa procedência;

- este prato é uma refeição completa, deliciosa e super leve!

- ótima opção de entrada para as festas que se aproximam: imagine servi-la em copinhos - as famosas verrines. Charmoso demais, né?

- se fizer me conta?



Bom apetite!



Em tempo: O cuscuz marroquino são grãozinhos de sêmola de trigo, que consiste na parte central - e mais nobre - do grão ;) 



segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Água saborizada

Postado por: Marília
Executado por: Luis


Aqui está uma opção deliciosa para o verão que está chegando!

O bacana é que pode-se adicionar os ingredientes da sua preferência. Nesta saborização, utilizamos:

1/2 unidade de lima da pérsia
1/2 unidade de limão siciliano
5 unidades de morangos 
2 unidades de anis estrelado
800 ml de água gelada


Lavamos bem as frutas. Cortamos as cítricas em fatias o mais finas possível - com a casca. Na garrafa, adicionamos as fatias, os morangos e o anis. Completamos com a água e mantivemos em geladeira por aproximadamente 30 minutos, para que a água absorvesse todos os sabores.

Refrescante, perfumada e extremamente saborosa! Vale a pena fazer na sua casa.

Um carinho - cheio de charme - para oferecer às suas visitas. O visual é um caso a parte: linda apresentação!

Minhas observações:

- repomos umas 4 vezes a água com as mesmas frutas. O sabor fica cada vez mais suave, mas não menos delicioso;

Opções de saborização: maracujá, capim-cidreira, hortelã, limão tahiti, carambola, gengibre abacaxi, pimenta rosa, cardamomo... o céu é o limite!






Mas aí você pensa: e depois, jogo as frutas fora? Nada disso! 

Faça um suco delicioso: despreze o anis, remova as cascas das frutas cítricas e bata no liquidificador juntamente com os morangos até adquirir um purê. Adoce e complete com água com gás beeemmm geladinha.

Divirta-se!


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Torta de Ameixa

Postado por: Marília





A bastante tempo acompanho o Gastronomismo. Quando vi esta receita, logo fiquei interessada. Acho torta de frutas algo especial, carregado de carinho. Claro que o fato de utilizar as lindas ameixas vermelhas (de que gosto muito, aliás) me deixou curiosa - não vemos muitas preparações com ela, não é mesmo?

Para esta receita utilizei os seguintes ingredientes, 

Para a massa:

270g de farinha de trigo (2 + 1/4 xícara de chá)
1 colher (sopa) de açúcar
pitada de sal
150g de manteiga sem sal, gelada e cortada em cubos
3/4 xícara (chá) de água gelada

Para o recheio:

800g de ameixas vermelhas
1 xícara (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de açúcar baunilhado
4 colheres (sopa) rasas de amido de milho
pitada de sal

Numa tigela, juntei a farinha, o açúcar, o sal e a manteiga. Com os dedos, fui desmanchando os quadradinhos de manteiga, até formar uma farofa. Aos poucos adicionei a água, até adquirir uma massa homogênea. Formatei em bola, embrulhei em filme plástico e levei à geladeira por 30 minutos.



Lavei as ameixas em água corrente, removi as sementes e cortei em fatias grossas (em 8 fatias aproximadamente) e transferi para uma tigela. Acrescentei o açúcar, o amido e o sal. Eu acrescentei 1 colher (chá) de canela e o suco de 1 limão em substituição ao açúcar baunilhado que não tinha em casa (snif!). Mexi até tudo ficar bem incorporado. Reservei.

Separei a massa em duas partes e abri com um rolo. Forrei o fundo e as lateriais de uma forma de aro removível. Distribui o recheio e cobri com a outra parte da massa. Com a faca, fiz pequenos cortes na superfície, para eliminar o ar. Pincelei com leite e polvilhei com açúcar. Levei para assar em forno pré-aquecido a 180.ºC até dourar - levou cerca de 1h no meu forno.



Deixei esfriar um pouco e servi com sorvete.

Deliciosa!


Minhas considerações:

- no preparo da massa, acrescente a água aos poucos. Dependendo da qualidade da farinha, precisará de mais ou de menos. Nesta preparação, foi necessária apenas apenas 1/2 xícara;

- a forma que utilizei possui 22 cm de diâmetro;

- o sabor dessa torta é especial: não é muito doce e a combinação da ameixa com o limão traz um toque azedinho... hhumm...

- o recheio farto e de textura macia contrasta deliciosamente com a massa crocante;

- o perfume que fica pela casa é divino!

- aproveite que estamos em plena safra e delicie-se!




Bom apetite!










terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Molho Pesto

Postado por: Marília




O pesto italiano é originário de Gênova, na Itália. E a receita tradicional traz queijo pecorino e pinoles. Porém, devido ao preço salgado desses ingredientes, é comum substituí-los por parmesão e castanha do brasil.

Por muito tempo, fiquei sem entender o "barato" que havia neste molho. Embora todos os ingredientes que formulassem o pesto me agradassem, o resultado sempre foi meio... eh.... broxante (pronto, falei!).

Tem pouco tempo que acertei fazê-lo de forma que agradasse ao meu paladar. Testei várias receitas, até que decidi fazer do meu jeito e, modéstia à parte, ficou ótimo!

Então hoje, divido a minha receita de pesto com vocês. Espero que gostem!

Coloquei os seguintes ingredientes no processador:

1 maço de manjericão fresco lavado - só as folhas
1/2 xícara (chá) de azeite de oliva - de boa qualidade
1/2 xícara de queijo parmesão ralado
3 dentes de alho
6 castanhas do brasil 
pimenta do reino moída na hora a gosto

Triturei na modalidade pulsar, até ficar com esta consistência: 


triturado, porém "pedaçudinho" :)


Aqueci o molho numa frigideira, em fogo baixo, enquanto a massa cozinhava.  Em seguida envolvi a massa ao molho. Servi imediatamente.



Minhas considerações:

- como o queijo já é salgado e a massa foi cozida em água salgada, não houve necessidade de acrescer mais sal;

- caso queira fazer em quantidade, é possível armazená-lo na geladeira. Dura até uma semana;

- caso queira, salpique mais queijo parmesão no momento de servir;



Bom apetite!



*** ensinei a fazer um pão delicioso com pesto. Receita aqui.


domingo, 30 de novembro de 2014

Creme brulée

Postado por: Marília



O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é um dos meus filmes preferidos! Ele conta a história de Amélie, uma espirituosa jovem francesa que nos apresenta de forma delicada – e bem humorada – como desfrutar dos pequenos prazeres da vida. Um dos prazeres da protagonista é quebrar a casquinha crocante do creme brulée, a sobremesa que apresento à você.

Os ingredientes são:

6 gemas
10 colheres (sopa) rasas de açúcar
500ml de creme de leite fresco
1 fava de baunilha
açúcar cristal

Levei uma chaleira com água ao fogo. Pré aqueci o forno a 180ºC.

Comecei peneirando as gemas. Esta etapa é importante para eliminar a película e, assim, não deixar a sobremesa com gosto forte de ovo. Não passe a colher. Deixe drenando lentamente.

Enquanto isso, aqueci o creme de leite em fogo baixo, sem deixá-lo ferver. Abri a fava da baunilha e, com a ponta da faca, removi as sementes e adicionei ao creme de leite. Tampei a panela e deixei infusionar por 10 minutos.

Numa tigela de tamanho médio, bati as gemas peneiradas com o açúcar, até adquirir um creme claro. Acrescentei o creme de leite aquecido e mexi sem parar, para que as gemas não cozinhassem (senão, o aspecto será de leite talhado e queremos um rico creme liso e sedoso, não é mesmo?).

Com uma concha, distribuí o creme em ramequins. Acomodei os potinhos numa forma e levei para o forno, adicionei a água quente para o banho-maria e deixei assando por 1h aproximadamente.

Deixei esfriar. Cobri com filme plástico e levei à geladeira de um dia para o outro.

No momento de servir, polvilhei o creme com uma fina camada de açúcar cristal e queimei com maçarico, até que o açúcar ficasse bem douradinho.



Minhas considerações:

 - esta é um sobremesa delicada. O contraste da cremosidade do creme e o crocante da casquinha é delicioso!

- caso não possua um maçarico não tem problema. Pegue uma colher que você não queira usar mais e leve para aquecer ao fogo até ficar bem quente. Deslize-a sobre a superfície açucarada. Repita o processo quantas vezes forem necessárias. Lembre-se de limpar muito bem a colher após cada utilização, eliminando qualquer resquício de açúcar, ok?

- Quanto ao filme, recomendo que assista. É tão delicioso quanto este doce!


Bom apetite!




quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Risoto de panela de pressão da Rita Lobo

postado por: Marília




Sou superfã da Rita Lobo - acho que vocês já sabem, né? Dia desses dando uma espiadinha no canal do Panelinha no You Tube deparei-me com esta receita e fiquei bem desconfiada... Sou apaixonada por risoto mas como assim risoto feito na panela de pressão?? E o ponto do arroz?? Isso não é heresia?? (rs). 

Porém, assim como a proposta do vídeo era de desmitificar o "sacrilégio" no preparo, o meu depoimento aqui hoje só vem a endossar: dá certo. E muito certo!

Os ingredientes são:

2 colheres (sopa) de azeite 
1/2 cebola picada finamente
1 cenoura ralada finamente
1 talo de salsão picado finamente - se pequeno, acrescente 2 unidades
2 xícaras (chá) de arroz - usei arbóreo
4 xícaras de água quente
1/2 xícara (chá) de vinho branco
2 folhas de louro
3 cravos da india
1/4 de xícara de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de manteiga
3/4 xícara (cha) de tomatinhos
3/4 xícara (chá) de muçarela de búfala - usei em bolinhas
folhas manjericão à gosto
sal
pimenta do reino


Comecei aquecendo a panela de pressão em fogo médio. Adicionei o azeite e refoguei a cebola até que ficasse transparente. Juntei a cenoura ralada, o salsão e o arroz, e deixei refogar por 1 minuto aproximadamente. 



Acrescentei o vinho branco e deixei cozinhar por 1 minuto. Juntei a água. Adicionei as folhas de louro, os cravos da india. Tampei a panela e deixei cozinhar por 3 minutos (3 minutos apenas) a partir do momento que a panela começou a chiar.

Desliguei o fogo, retirei a pressão. Adicionei a manteiga, o queijo parmesão, o manjericão, os tomatinhos e a muçarela, mexendo após cada adição. Acertei o sal e temperei com pimenta do reino moída na hora.

Servi em seguida, finalizando cada prato com um fio de azeite.



Minhas considerações:

- É uma receita super prática e deliciosa! Vale muito a pena fazer em casa. Farei mais vezes.

- A etapa elaborada na panela é a da receita básica do risoto, de forma que a saborização fica à gosto: camarões, carne, cogumelos... eu segui a sugestão da Rita e ficou maravilhoso!!  

- serve 4 pessoas, ok?


Ótimo apetite!




quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Salada de pepino com iogurte (raita)

Postado por: Marilia



Dia desses, navegando pelo You Tube , deparei-me com um lanche de origem iraniana que fiquei curiosa por experimentar. Era um bolinho de carne e batata temperado com cardamomo, canela, cominho que eu de-tes-tei (pronto, falei!). A carne perdeu todo o sabor de carne. Ficou com gosto de outra coisa. Outra coisa ruim. 

Masssss, se posso afirmar - com tanta convicção quanto a de que não curti a carne - é de que a salada de iogurte que o acompanhava foi uma grata surpresa! Leve, refrescante e muito, muito saborosa!

Comecei descascando um pepino japonês que depois piquei em pedacinhos. Reservei.

Adicionei no processador:

6 folhas de hortelã
1 dente de alho grande - sem o broto
1 copo de iogurte natural

Processei até que as folhas de hortelã e o dente de alho ficassem bemmmm picadinhos.

Numa tigelinha, juntei o molho de iogurte com o pepino, temperei com sal e pimenta do reino moída na hora.

Pronto!

Você pode servir com o grelhado de sua preferência: frango, carne vermelha, peixe...



É a cara do verão.

Apaixonei <3!

Bom apetite!


*** Ótimo acompanhamento para o kibe assado que ensinei aqui.






domingo, 23 de novembro de 2014

O grande livro dos ingredientes

Postado por: Marília



O Grande Livro dos Ingredientes é uma grande enciclopédia dos alimentos!


Cada um dos capítulos foi organizado por um especialista no assunto, de forma que o livro é repleto de informações técnicas do ingrediente mencionado. Traz também métodos de cocção e conservação, além de deliciosas receitas.

 


Separado por categorias como carnes, pescados, legumes, hortaliças, frutas, condimentos (entre outros), cada autor vai apresentando as diversas variações do ingrediente mencionado. Um ingrediente que me deixou intrigada é uma qualidade de batata, de coloração roxa (roxa mesmo!). Veja só:



Além das infinitas variedades de pimentas, queijos, frutos do mar exóticos, entre outras maravilhas que aguçaram - e muito! - minha curiosidade.



Para os amantes da gastronomia e curiosos de plantão é uma ótima leitura. E fica a dica de um excelente presente de Natal!




Nosso exemplar foi comprado pela internet, no extra.com.br e pagamos $64 pilas (na época em promoção) com frete free


***  Este artigo não é patrocinado. Trata-se de uma opinião pessoal.


Espero que apreciem a leitura!


Bj grande!!