sábado, 28 de fevereiro de 2015

Frango à Kiev

Postado por: Marília



O frango à Kiev - em linguagem simples - é o filé de peito de frango recheado típico da Rússia e Ucrânia. Só posso te afirmar que é muito, muito saboroso!

A parte chata é que vai te exigir um pouco de habilidade com a faca -  ou que o açougueiro seja fofo e abra os filés finamente para você.

Vamos à receita?

1 peito de frango 
1 dente de alho picadinho
fatias de queijo tipo mussarela
sal à gosto
pimenta do reino preta à gosto
cebolinha verde picada
1 ovo
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de farinha de rosca
50g de queijo parmesão ralado
1 colher (café) de salsa desidratada
1 colher (café) de orégano desidratado

Comecei desossando o peito de frango e filetando finamente em corte borboleta. Assim ó:





Temperei com o alho, sal e pimenta do reino.
Numa das laterais acomodei as fatias de queijo e salpiquei com a cebolinha picada. Fechei com a outra  lateral, cuidando para que nenhum cantinho ficasse aberto e, principalmente colado carne com carne. Deixei descansar por 10 minutos.

Numa frigideira alta, coloquei óleo suficiente para cobrir os filés e levei para aquecer em fogo médio.

Enquanto isso preparei o empanamento que neste caso, será o completo.

Em um prato acomodei a farinha de trigo, em outro o ovo batido e num terceiro a mistura de farinha de rosca, queijo parmesão ralado, orégano e salsa.

Com cuidado, passei o filé primeiramente na farinha de trigo, depois no ovo e finalmente na farinha de rosca. 

Fritei um a um até ficarem lindamente dourados.

Deixei escorrer em papel absorvente.

Servi o quanto antes acompanhado de salada verde.

Delicioso!

Minhas considerações:

- Caso você não tenha habilidade com a faca peça para o açougueiro fazer a gentileza de filetar o peito de frango. Lembrando que a carne não deve ser rompida para que o recheio não vaze no momento da fritura;

- quanto mais fininho o filé melhor;

- quando rechear o frango é muito importante que, no momento de fechá-lo as carnes se encontrem. Com o tempo de repouso elas selarão o filé, de forma que não é necessário utilizar nenhum outro recurso. É só ter este cuidado;

- você pode substituir pelo queijo de sua preferência: brie, estepe, prato...

- em todas as etapas do empanamento, o filé deverá ser totalmente envolvido pelo ingrediente da vez. Isso garantirá aquela casquinha crocante que chia quando mordemos, sabe? 

- para garantir o óleo quente, utilizei o velho truque da vovó: o palito de fósforo. Infalível!



Se fizer me conta?


Beijo grande!



*** inspirado na receita da Carla Pernambuco no Canal Boca-a-Boca do You Tube.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Mini berinjela em conserva

Postado por: Marília




Berinjela é um dos meus legumes favoritos.


Já fiz/comi berinjela de todas formas possíveis (aqui no blog tem receita com este legume super versátil (aquiaqui, aqui, aqui e aqui!). Mas estas mini eu queria dar um destaque especial. De preferencia preservando seu formato tão delicado.





Daí decidi por fazê-las em conserva. Preparo mais simples impossível!

Os ingredientes são:

500g de mini berinjelas
2 cebolas grandes 
3 dentes de alho picados
½ pimentão vermelho
½ xícara (chá) de azeite - de boa qualidade
Suco de 1 limão (usei o siciliano)
Cheiro verde à gosto
Sal
Grãos de Pimenta do reino
Grãos de pimenta rosa (opcional)

Comecei tratando as berinjelas: lavei em água corrente e cortei o topo. Levei para cozinhar em água fervente por 10 minutos. Escorri e deixei esfriar.

Enquanto isso, fatiei as cebolas e o pimentão (retirei a parte branca); piquei o cheiro verde e o alho finamente.

Numa tigela juntei todos os ingredientes, mexi e deixei descansar na geladeira por 24h.

Servi com pão fresco.

Simples e deliciosa!


Minhas considerações:

- depois que as berinjelas esfriarem, faça pequenos furos na casca (com a ponta de uma faca afiada) a fim de que o tempero penetre em seu interior;

- importante: todas as vezes que você servir-se da conserva, utilize um utensílio limpo e seco. Este simples cuidado aumentará a durabilidade (caso sobre alguma coisa para guardar... rs);

- para ficar perfeito: vinho e a melhor companhia.

- se fizer me conta?

Forte abraço!

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Sorbet de goiaba

Postado por: Marília


Sorbet é um preparado gelado que tem como base água e fruta. Aproveitando que estamos em plena safra da goiaba - e de quebra aplacar o calorão que tem feito por estas bandas - prepararei esta gostosura!

Comecei lavando 10 goiabas maduras em água corrente. Descasquei e piquei em pedaços médios. Levei para cozinhar em uma panela alta com 3/4 xícara (chá) de açúcar e 2 xícaras de água filtrada por 15 minutos em fogo médio/baixo.

Quando a goiaba estava bem molinha, retirei do fogo e deixei esfriar.

Acrescentei o suco de 2 limões e bati no liquidificador.

Peneirei, acomodei o creme numa forma de pão inglês e levei ao freezer por 1h. Retirei e revolvi com um garfo, para dar mais cremosidade. Voltei ao freezer por mais 1h30min - tempo que foi suficiente para firmar a ponto de formatar as bolas de sorbet.

Servi em taças. Não ficou lindo?

Minhas considerações:

- por não possuir derivados de leite na composição, o sorbet possui uma textura granulada - lembrando a raspadinha, sabe? Caso isto te incomode, depois de revolver o creme, deixe gelar por 2h e, antes de servir, bata no processador. Este procedimento deixará a textura mais lisa;

- você pode preparar com outras frutas de polpa firme, como  manga por exemplo.

- como as goiabas estavam bem doces, adicionei pouco açúcar; mas este item é à gosto. 

- podes utilizar o açúcar light;



Se fizer me conta?


Forte abraço!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Concurso Cultural - Livro a arte de fazer cupcakes

Postado por: Marilia


Queremos dividir com você uma novidade - para deixar sua quarta-feira menos cinzenta...



Decidimos promover o primeiro concurso cultural do blog reunindo duas de nossas paixões: livro e comida. \o/ \o/ \o/ \o/

Saca só que bacana este livro!




Huummm...


bolinhos deliciosos...


passo-a-passo...


Além de técnicas, utensílios e uma série de coisas para auxiliar no sucesso da empreitada gastronômica!

Gostou?

Quer participar?



Quais são as regras?

1 - o participante (de qualquer cidade do Brasil) deverá comentar "PARTICIPO!" nesta postagem até as 23:59 do dia 28/02/2015 (um comentário por participante, ok?);

2 - seguir o blog no Facebook;

3 - compartilhar a postagem do concurso no Facebook - chances em dobro!


E como será feito o sorteio?

O sorteio será feito através do RANDOM.org, tendo como base o número de comentários participantes;


E o resultado?

Divulgaremos o nome do ganhador no dia 01/03/2015 - ao longo do dia, ok?


Dedinhos cruzados?


Boa sorte!


*** comendo os dedos de ansiedade mode on.




                                                       CONCURSO ENCERRADO!                                                   

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Creme de manga

postado por: Marília



Este creme de manga é deliciosamente refrescante. E você pode servi-lo tanto como sobremesa quanto no café da manhã!

O preparo não poderia ser mais simples:

No liquidificador bata a polpa de três mangas grandes (dê preferência pelas sem fio), 500ml de iogurte natural ou do tipo grego, 2 colheres (sopa) de mel, 2cm de gengibre picado. Bata até adquirir um creme homogêneo e liso. Leve para gelar por pelo menos 2h.

É só servir. Viu que simples?

Minhas considerações:

- caso opte por servir no café da manhã, ofereça granola como acompanhamento;

- o segredo é servi-lo bem geladinho. É muito refrescante!



Se fizer me conta?


Forte abraço!


sábado, 14 de fevereiro de 2015

Carne de panela ao molho de cerveja preta acompanhada de purê de inhame

Postado por: Marília




Carne de panela é um clássico do trivial brasileiro. Super versátil para uma infinidade de acompanhamentos - além dos amados arroz e feijão <3. 


Quando sobram alguns pedaços, dependendo da quantidade, na minha casa vira molho para uma bela macarronada, farofa ou até mesmo uma deliciosa sopa!

Hoje quero compartilhar um toque que traz mais sabor - e cor - ao que já é perfeito: cerveja preta. E um purê de inhame que é de comer suspirando!


Comecei pela carne: limpei e cortei em cubos aproximadamente 600g de patinho. Temperei com alho socado, sal e pimenta do reino moída na hora. Reservei.

Levei ao fogo alto a panela de pressão. Quando estava bem quente, selei a carne aos poucos em um fio de óleo, até que todos os lados ficassem lindamente dourados. Cobri a carne com o conteúdo de uma lata de cerveja preta (usei Caracu) e o bouquet garni. Tapei a panela e deixei cozinhar em fogo médio baixo até a carne ficar bem macia.

Enquanto isso preparei o purê: descasquei e cozinhei 700g de inhame em água salgada. Escorri e espremi com um garfo. Devolvi para a panela e acrescentei 1 colher (sopa) de manteiga, 3/4 xícara (chá) de leite, 1 colher (sopa) de cream cheese e temperei com sal e pimenta do reino branca. Levei ao fogo baixo até a mistura se dissolver. Para uma consistência mais lisa bati com o mixer. Deixei apurar e desliguei o fogo.

Finalizei com bastante cebolinha picada e servi imediatamente. 


Ficou bom demais!!

Minhas considerações:

- O inhame quando cru, possui uma textura levemente viscosa. Não se assuste. Quando cozido este aspecto desaparece. Contudo, adquire uma coloração acinzentada. Normal, ok?

- Depois de pronta você pode congelar a carne por 3 meses.



Se fizer me conta?


Forte abraço!








quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Glossário Gastronômico: Bouquet Garni

Postado por: Marília



Bouquet garni consiste na junção de ervas aromáticas que são acrescentadas à molhos, sopas e outras preparações culinárias. 

Existem duas formas de utilizar esta técnica: quando as ervas são frescas, utiliza-se o ramalhete (daí o nome bouquet, sacou?); quando secas, utiliza-se o saquinho de gaze, que impede que os ingredientes escapem.

Geralmente o amarrado de ervas é composto por talos de salsinha e salsão, folha de alho poró, tomilho e louro. Porém, você pode trabalhar com as ervas de sua preferência. Neste da foto, utilizei na preparação de uma carne de panela: manjericão, talo de salsão, cebolinha e folha de alho poró e louro. O sabor ficou incrível!

Você vai se apaixonar por este bouquet, que encherá sua vida de perfume e sabor!

Se utilizar me conta?


Forte abraço!


terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Muffin integral de banana e granola

Postado por: Marília



Procurando uma opção gostosa - e saudável - para a  lancheira das crianças neste retorno as aulas? Acho que você vai gostar desta!

Encontrei esta  belezinha entre os meus livros de receitas. Fiz várias adaptações, como substituir a farinha branca pela integral; reduzi pela metade a quantidade de açúcar além de trocá-lo pelo mascavo e acrescentei a granola. Para minha alegria ficou uma delicia e minha filha também gostou. Bom né?


Vamos à receita?

Os ingredientes são:


2 ovos batidos
1 pote de iogurte integral natural
100g de manteiga derretida
3 bananas nanicas maduras e amassadas
2 xícaras (chá) de farinha de trigo integral
1 xícara (chá) de granola
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher (café) de canela em pó


Comecei pré-aquecendo o forno a 200ºC e distribuindo forminhas de papel sobre a forma de cupcakes. 

Numa tigela, juntei as bananas, os ovos, a manteiga, o iogurte e mexi. Num outra tigela, penerei a farinha e o fermento. Acrescentei a canela, a granola e o açúcar e misturei. Juntei os secos à mistura de ovos e misturei bem até adquirir uma mistura homogênea.

Distribuí a massa sobre as forminhas (cerca de 2 colheres de sopa) e levei para assar até dourar levemente - no meu forno foram 25 minutos.


 Minhas considerações:


- É importante que, depois de juntar todos os ingredientes, distribuir a massa nas forminhas o mais rápido possível. O fermento reage rapidamente com o iogurte e a massa começa a crescer ainda na bacia!

- o muffin fica fofinho e muito aerado! Além de uma deliciosa casquinha levemente crocante...

- caso não tenha forma de cupcake, você pode acomodar as forminhas de papel em formas de empada;

- todas as medidas são rasadas, ok? xícaras com capacidade de 200ml.





Espero que goste!

Forte abraço!!


*** preparação inspirada na receita de Muffin de Banana e Iogurte do encarte da revista Nestlé com Você.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Doce de Abóbora com Coco

Postado por: Marília





Grande parte da minha paixão em cozinhar devo à minha mãe.

Quando pequena, durante algum tempo, ela vendeu na vizinhança suas conservas e compotas caseiras: doce de leite, doce de mamão verde, de maçã, pera, geleias de todos os tipos que se possa imaginar e os meus preferidos: os doces de abóbora!

A tarde, quando voltávamos da escola, ela carregava o porta-malas da nossa 77 azul (apelido carinhoso para nossa velha Brasília), colocava a mim e meu irmão no banco de trás e saíamos pelas ruas de Camilópolis - em Santo André -  oferecendo seus deliciosos doces. 

Disso tudo, me sobrou um tanto de saudade desses tempos de menina. A mim cabia apenas me inebriar com o perfume da cozinha de minha mãe - e "rapar" o fundo das panelas! Ô tempo bom!!

Não há como preparar este doce e essa nostalgia toda vir à mente...

Mas chega de blá blá blá e vamos ao que interessa, Marília! Vamos à receita!

Os ingredientes são:

1 kg de abóbora para doce (aquela do pescoção, sabe?)
1 xícara (chá) de açúcar refinado ou 1/2 xícara (chá) de açúcar ligth
4 cravos da índia
2 paus de canela
3 bagas de cardamomo (opcional)
50g de coco ralado




Comecei descascando e removendo as sementes da abóbora. Cortei em pedaços médios e lavei em água corrente. 





Numa panela grande, juntei todos os ingredientes (menos o coco) e levei ao fogo baixo - panela tampada. (Neste momento, o açúcar derreterá e fará com que todos os sabores se fundam, enquanto a abóbora cozinha lentamente. A essa altura seu vizinho já estará sentindo o cheirinho de doce de vó vindo da sua casa, hehehe...)

Quando a abóbora estiver molinha, cozinhe o doce em panela destampada.  Com uma colher de pau, mexa bem, ajudando os pedaços se desmancharem. Aumente o fogo para médio, para apurar a calda que se formou no fundo da panela.

Desligue o fogo, adicione o coco ralado e mexa bem.

Espere esfriar e divida esta delícia com quem você ama!

Minhas considerações:

- O pulo do gato nesta receita é uma abóbora fresca. Dê preferência por comprá-la na feira;

- A quantidade de açúcar vai do gosto. Aqui em casa não gostamos de doce melado. Então, comece com a quantidade indicada. Quando a abóbora estiver cozida, prove um pedacinho. Se achares que não está doce suficiente, adicione mais um pouco;

- Este doce é de fácil execução. Exige mais de paciência do que habilidade;

- É importante vigiar a panela!

- Dura até uma semana na geladeira em recipiente fechado. Mas, sinceramente, duvido que não se come tudo bem antes disso!



Um beijo com gostinho de saudade pra você!


sábado, 7 de fevereiro de 2015

Frango à camponesa

Postado por: Marília



Procurando na internet uma opção diferente para o franguinho-nosso-de-cada-dia, deparei-me com esta receita com cara de delícia. Além de leve e super prática: ideal para quem está dando os primeiros passos na cozinha. E como sempre a Rita mandou super bem (sou muito fã!).

Os ingredientes são:

4 coxas de frango
4 dentes de alho
2 cebolas
2 cenouras
2 tomates
1 folha de louro
4 raminhos de tomilho
2 colheres (sopa) de azeite
Suco de 1 limão
Sal e pimenta do reino à gosto

Comecei limpando e lavando as coxas em água corrente. Descasquei e cortei a cenoura em fatias não muito finas; as cebolas e os tomates em quatro partes. Num refratário acomodei as coxas e os legumes. Acrescentei os dentes de alho (que mantive inteiros e com a casca). Reguei com o suco do limão e o azeite. Temperei com o tomilho, as folhas de louro, o sal e a pimenta. Misturei bem e deixei descansar por 2 horas na geladeira.




Passado este tempo, ajeitei os legumes no fundo do refratário colocando as as coxas por cima destes (o tempo de descanso resultará em um caldo, não descarte!). Cobri com papel alumínio (parte brilhante para baixo) e levei para assar em forno pré-aquecido a 180C por 1h. Retirei o papel alumínio e deixei assar por mais 1 hora até que o frango ficasse douradinho e com a pele crocante.


Comemos com arroz branco fresquinho e foi só alegria!


Minhas considerações:

- com ingredientes simples e saborosos não há como não conquistar seus convidados!

- O preparo é demorado, mas cada esforço tem sua recompensa. Nesse caso é certeiro!





Se fizer me conta?

Bom apetite!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Carne com legumes à moda oriental

Postado por: Marília
Executado por: Luis





Refogadinho delícia e rapidinho para se esbaldar - e de quebra comer mais legumes. A saúde agradece!


200g de alcatra
1 cenoura média
1 cebola grande
2 talos de salsão
2 colheres (sopa) de amendoim torrado
1 colher (sopa) de óleo de gergelim
2 colheres (sopa) de óleo de milho
1 xícara (chá) de molho shoyo
1 colher (sobremesa) de amido de milho
1/4 xícara (chá) de água filtrada
Cebolinha picada a gosto
Gergelim torrado a gosto

A parte mais trabalhosa desta receita é a mise en place.

Comece descascando e picando os legumes. A cenoura e a cebola devem ser cortadas finamente em meia lua.  Reserve.

Limpe qualquer gordurinha da carne e corte em fatias finas. Reserve.

Leve uma panela wok ou uma frigideira grande ao fogo. Quando estiver bem quente, adicione óleo de milho. Acrescente a carne aos poucos, deixando dourar. Junte a cenoura e deixe refogar por 2 minutinhos. Junte o salsão e a cebola e deixe refogar por mais um minutinho. Regue o refogado com o óleo de gergelim.

Em uma panelinha dilua o amido de milho na água. Junte o molho shoyo e cozinhe em fogo baixo até engrossar, mexendo sempre. Cozinhe por mais um minuto e desligue o fogo. 

Incorpore o molho ao refogado de carne e legumes. Finalize com cebolinha picadinha e gergelim torrado.

Sirva imediatamente. 


Minhas considerações:

- pode-se acrescentar mais legumes: vagem, ervilha torta, cogumelos, couve-flor, brócolis... enfim. Usamos o que tínhamos na geladeira e ficou ótimo!

É importante não cozinhar demais. Os legumes devem ficar al dente;

- comemos com arroz branco fresquinho e foi só felicidade!


Promete que vai fazer?


Forte abraço!

Salada de beterraba com hortelã e molho de tahine da Rita Lobo

Postado por: Marilia



Não gosto de beterraba. O marido ama de paixão.

Pelo fato de não gostar, acabo não comprando e privando o pobre de comê-la em casa.

Então o jeito foi procurar preparações que tornassem o legume mais atraente aos meus olhos. Confesso que fui para a internet cheia de preconceitos. Afinal, o que - além de salada - poderia ser feito com beterraba? 

Foi um tapa na cara. De sopa à risoto deparei-me com pratos lindos que despertaram minha curiosidade em experimentá-los (veja só!!).

Para começar, decidi por esta salada com folhas de hortelã e molho de tahine da Rita Lobo, por conta de ter todos os ingredientes em casa.

Vamos lá?

3 beterrabas pequenas
1 colher (sopa) generosa de tahine
Suco de 1 limão
10 folhas de hotelã
5 colheres (sopa) de água gelada
1 colher (sopa) de molho de alho ou 1 dente de alho picado finamente
1 colher (sopa) de vinagre
Sal
Pimenta do reino moída na hora

Lavei bem as beterrabas e cozinhei em panela de pressão com água suficiente para cobri-las. Adicionei o vinagre – que tem por função não deixar a cor da beterraba escapar. Uma vez cozidas, escorri e deixei esfriar.

Numa tigelinha, acrescentei o tahine e o limão. Bati com o fuê até dissolver toda a pasta. Juntei a água gelada aos poucos e continuei batendo para que o molho emulsionasse. Juntei o molho de alho e temperei com o sal e a pimenta. Misturei bem e mantive na geladeira.

Descasquei as beterrabas, eliminei as pontas e piquei em cubos médios.

No momento de servir, piquei finamente as folhas de hortelã. Numa tigela grande juntei o molho, as beterrabas e a hortelã, misturando delicadamente até que tudo ficasse bem agregado.

Simples e perfeito!

Aliás, já estou olhando as beterrabas com outros olhos quando vou ao mercado.



* A receita original, pede beterrabas assadas. Mas como eu não dispunha de 2h para aguardar o processo, lancei mão da boa e velha panela de pressão;

** A receita é do site Panelinha


Se fizer me conta?


Forte abraço!


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Babaganoush

Postado por: Marília
Executado por: Luis




Este purê a base de berinjela é uma ótima opção de petisco para as reuniões com os amigos ou como entrada de um jantar informal. É apaixonante!

Os ingredientes são:

2 berinjelas grandes 
2 colheres de tahine
2 dentes de alho
suco de 2 limões
sal a gosto
azeite para finalizar

Lave bem as berinjelas em água corrente. Com o auxílio de um garfo, faça alguns furos na casca e leve-as para assar em temperatura média, até cozinharem (elas darão uma leve murchada, o que levará em torno de 30 a 40 minutos). Retire do forno e deixe esfriar.

Com uma colher raspe toda a polpa, desprezando as sementes. No liquidificador junte a polpa, o alho, o tahine e o suco de limão. Bata até adquirir um purê.

Transfira a mistura para uma vasilha, regue com fio de azeite e sirva com pão sírio torrado.

Muito, muito bom!

Se fizer me conta?

Forte abraço.



Glossário Gastronômico: Za'atar

Postado por: Marília



Segundo a Wikipédia: "O za’atar é tradicionalmente uma mistura moída de tomilhooréganomanjeronagergelim torrado, sumagre e sal; no entanto, nem todos estes ingredientes estão sempre presentes, enquanto que por vezes se adicionam outros, como cominho e coentro. "

O que quero compartilhar com você é a experiência de saborear esta iguaria árabe, extremamente saborosa e aromática. 

Meu primeiro contato com o za'atar foi comendo a deliciosa manouchi (esfiha aberta): amor a primeira mordida! (rs) 

Este comprei à granel num empório árabe bem famoso na região da 25 de Março - para os aficionados pela cozinha árabe é um passeio e tanto!


Forte abraço!