segunda-feira, 22 de junho de 2015

Esfiha de carne

postado por: Marília
executado por: Marilia e Luis






Este é daqueles pratos para se preparar com a família ou amigos. Eu e o marido preparamos juntos: uma forma de desfrutar da companhia e colocar o papo em dia. 

Embora pareça trabalhosa é simples de fazer. E o resultado vale cada minuto dispensado na empreitada!

Vamos à receita?


Para a massa:

1 1/2 xícara (chá) de água morna
3/4 xícara (chá) de óleo
1 colher (chá) rasa de sal
1 colher (sopa) rasa de açúcar
3 tabletes de fermento fresco para pão - ou 1 envelope de fermento seco
800g de farinha de trigo (aproximadamente)
1 gema
2 colheres (sopa) de leite


Para o recheio:

700g de carne moída magra (usamos patinho)
2 tomates grandes
1 cebola grande
2 dentes de alho
suco de 1 limão grande
folhas de hortelã
sal
pimenta síria ou do reino


Comecei a preparar a massa: numa tigelinha preparei a esponja: juntei a água, o fermento, o açúcar e umas três colheres (sopa) de farinha. Misturei até adquirir uma massa homogênea. Tampei com filme plástico e deixei descansar por 15 minutos. Numa tigela grande, acomodei um pouco mais a metade da farinha e fiz um buraco no centro. Por cima da farinha, salpiquei o sal. No buraco formado, adicionei a esponja e o óleo. Mexi com as mãos até que todos os ingredientes ficassem bem agregados. Adicionei mais farinha, aos poucos, trabalhando sempre a massa. Quando já não estava tão grudenta, passei-a para uma superfície enfarinhada e sovei um pouco mais. Formatei bolinhas e deixei descansar em superfície enfarinhada por 20 minutos.






O Lú preparou o recheio: numa tigela juntou a carne com o tomate, a cebola e o alho cortados em cubos pequenos (brunoise) e temperou com o sal, a pimenta, o suco do limão e as folhas de hortelã cortadas em fatias finas (como gostamos bastante, colocamos algo em torno de 1/2 de xícara). Misturou bem e reservou.

Com o rolo de macarrão, abrimos a massa, recheamos generosamente (drenando o excesso de liquido) e fechamos em formato de triângulo - esquecemos da foto, sorry. Acomodamos em forma untada e enfarinhada, com a parte dobrada para baixo. Pincelamos com a gema diluída no leite e levamos para assar em forno médio pré-aquecido até dourar.

Deixamos esfriar um pouquinho antes de servir e comemos com pimentinha a base de tahine e cervejinha geladíssima.


Nossas considerações:

- a água deve ser morna. Caso contrário ela cozinhará o fermento e a massa não crescerá...

- Procure fechar bem a massa no momento da modelagem, evitando que as esfihas se abram;

- como é uma preparação de várias etapas, dá para fazer até com as crianças: enrolar as bolinhas, pincelar com a gema...

- esta receita rendeu 15 esfihas grandes;

- você pode providenciar outros recheios: mix de queijos, refogado de folhas, solte a imaginação!





Bom demais!

Se fizer me conta?

Volte sempre!!!


sábado, 13 de junho de 2015

Mojito

postado por: Marília
executado por: Luis




Mojito é uma bebida cubana fresca e deliciosa! Perfeita para reuniões com amigos.

Esta versão que apresentamos a vocês, foi adaptada ao nosso gosto pessoal. Esperamos que gostem!

Para preparar esta delícia utilizamos:



1 dose de rum ouro
2 colheres (sobremesa) de açúcar refinado
suco de 1 limão tahiti
6 folhas de hortelã levemente macerados
água com gás
gelo à gosto


Num recipiente, misture delicadamente todos os ingredientes. Sirva bem gelado em copo long drink.


Saúde!


Se fizer me conta?


Volte sempre!




sexta-feira, 5 de junho de 2015

Risoto com tomates assados e manjericão



postado por: Marília







Risoto é uma delícia e super democrático - uma vez que podemos adicionar o sabor que preferirmos. Confesso que não me canso de fazer experiências e tenho me surpreendido cada vez mais.


Esta versão que trago hoje é da Maria do Diga Maria! É incrivelmente saboroso e ótima opção para fazer aquele jantarzinho especial.


Vamos à receita? 


Para os tomates assados os ingredientes são:


1 kg de tomates maduros - usei o tipo Débora

1 colher (sopa) de sal
2 colheres (sopa) de açúcar
azeite de oliva


Lavei bem os tomates, removi o “olhinho” e cortei em quatro partes no sentido do comprimento.

Acomodei-os sobre uma grelha. Polvilhei com a mistura de açúcar e sal e reguei com azeite. Levei-os para assar em forno pré aquecido a 180.C até secarem bastante (no meu forno foram 3h).





O resultado foi um tomate bem mais saboroso e suave, diferente aquele que costumamos comprar no mercado.





Para o risoto: 

1 litro de caldo de legumes aquecido (ensinei aqui);
tomates assados
1 xícara (chá) de arroz arbóreo
2 colheres (sopa) de manteiga gelada
3/4  xícara (chá) de vinho branco
1 cebola pequena cortada em cubos
50g de queijo parmesão ralado na hora
folhas de manjericão fresco -usei dois galhinhos
sal
pimenta do reino moída na hora
azeite de boa qualidade

Numa panela aquecida em fogo médio, comecei derretendo uma colher de manteiga com mais uma de azeite. Juntei a cebola e refoguei até ficar transparente. Juntei o arroz e refoguei por 2 minutos. Acrescentei o vinho e misturei até que todo o líquido evaporasse. Juntei o caldo concha a concha, mexendo sempre e aguardando que todo o líquido evaporasse antes de adicionar mais líquido. Quando já tinha acrescentado metade do caldo, comecei a acompanhar o cozimento do grão, que deve estar cozido, porém resistente no centro.

Acrescentei a manteiga e mexi bem, até derreter completamente. Juntei o queijo e mexi novamente. Temperei com sal e pimenta do reino. Finalizei com as folhas de manjericão e com os tomates assados. 

Empratei e finalizei um fio de azeite e mais um raminho de manjericão para decorar.



 Servi imediatamente.


Minhas considerações:


- Escolha tomates bem maduros e de tamanho uniforme. Assim todos ficarão prontos no mesmo ponto;

- se você não tiver grelha, faça em uma forma antiaderente untada com azeite;

- o caldo que ensinei é de carne. É só não acrescentar este ingrediente e seguir as instruções normalmente. Para este risoto acrescentei açafrão da terra, o que trouxe mais cor e sabor;

- dá um pouco de trabalho esta preparação, mas te garanto que vale muito, muito à pena. E não é necessário fazer tudo no mesmo dia. O caldo pode ser feito em quantidade e congelado; os tomates podem ser conservados em azeite na geladeira. Eu mesma fiz os tomates na véspera...




Se fizer me conta?



Forte abraço e volte sempre!




**** receita original daqui.